Archive for the '1000 coisas essenciais' Category

Clássicos adaptados para os quadrinhos

Costumo dizer que se a partir de hoje nenhum novo livro fosse publicado, o tempo que me resta de vida não seria suficiente para ler todos os grandes clássicos da literatura mundial. Tendo em minha relação de não lidos alguns dos livros de Dostoiévski, Kafka, Shakespeare, Faulkner, Flaubert, Garcia Márquez, Homero, Thomas Mann e Virginia Woolf, só pra citar alguns, não dá pra perder tempo lendo Stephanie Meyer ou Dan Brown.

Meu primeiro contato com os clássicos aconteceu no começo dos anos 90, quando eu tinha uns 14 anos, através de uma coleção de histórias em quadrinhos chamada Clássicos Ilustrados. Eram edições semanais com adaptações de obras clássicas como Moby DickHamlet, O Conde de Monte CristoGrandes EsperançasA Ilha do Dr. MoreauA Queda da Casa dos UsherO Morro dos Ventos UivantesA Letra EscarlateA Ilha do Tesouro e Cyrano de Bergerac (links para a versão .pdf dos quadrinhos de 1990).

Não consigo pensar numa forma melhor de despertar em crianças e adolescentes a paixão pelos grandes clássicos da literatura mundial.

Se você concorda e curte quadrinhos — principalmente adaptações de clássicos — vai gostar de saber que começou a pré-venda de “O Hobbit”, de J.R.R. Tolkien, ilustrado por David Wenzel.

Abaixo, 3 páginas de “O Hobbit” ilustrado (imagens de divulgação – clique para ampliar).

_______________

AVISO AOS LEITORES

O link da pré-venda de “O Hobbit” que aparece nesse texto é meu primeiro como integrante do Programa de Afiliados do Submarino. No entanto, a adesão a esse programa não tem como função gerar algum tipo de renda para o este blogueiro que vos fala: todo o valor arrecadado com as vendas — incluindo os valores gerados pelas compras que eu mesmo fizer — será convertido em doação de livros.

Achei que seria legal comentar.

A coisa mais legal da minha infância

Estava eu colocando ordem em alguns documentos quando me deparo com o registro da coisa mais legal que fiz na minha infância: o certificado do meu Batismo de Imersão, que ganhei aos 8 anos quando participei de um passeio no Submarino Escola da Marinha.

batismo

Clique para ampliar

Qual foi a coisa mais legal que você lembra de ter feito na infância?

5 blogs para gourmets amadores

Pra começar, Garfada, do Marcelo Träsel, que além de receitas pornográficas envolvendo tutano de boi, dá dicas de bons restaurantes. Onívoro “de responsa”, seus textos vão da receita de risoto de ragu de porco com shiitake aos comentários sobre ícones da “baixa gastronomia”, como o x-polenta e a Pizzoca (pizza de tapioca).

pudim-choc-rasp_2SAlém dele, o Chucrute com Salsicha, da Fernanda Guimarães Rosa, que atualmente mora em Davis, na Califórnia. Excelentes receitas e fotos maravilhosas.

Recomendo também o Panela de Cobre, do paulistano Daniel Figueiredo, que traz receitas e curiosidades sobre a história de alguns ingredientes.

Outro bem legal é o Cocinar para los amigos, do espanhol Josemari Fagoaga, que mostra o preparo de receitas fáceis e deliciosas em vídeos curtos, com menos de 5 minutos cada.

Pra terminar, o Gourmets Amadores, blog da portuguesa Suzana Parreira, com destaque para as receitas “4 por 6″, onde o desafio é preparar receitas para 4 pessoas com apenas 6 euros (cerca de R$16).

UPDATE: +1 blog!

Descobri através do Alessandro Martins, do Cracatoa Simplesmente Sumiu, mais um blog muito legal sobre culinária e gastronomia, o Prato Fundo, mantido pelo farmacêutico-bioquímico/cozinheiro Vitor Hugo, que só por saber fazer Macaron já merece meu respeito.

_______________

Se você curte cozinhar e chegou por aqui agora, dê uma passada nos textos sobre como preparar o churrasco e o hambúrguer perfeitos. Além disso, aproveite para dar uma olhada nas dicas para apreciadores de café e conhecer o Astória Real, o melhor Café natural do Brasil.

Faltam 13 dias para o Arthur’s Day

O dia 24 de setembro de 1759 foi um dia especial.

Foi nesse dia que o cervejeiro Arthur Guinness assinou o termo de uso da fábrica Saint James’s Gate, em Dublin, na Irlanda, dando início as atividades da empresa que produz a stout (cervejas negras opacas, com forte sabor de malte torrado) mais vendida no mundo: a Guinness.

GuinnessProduzida com a mesma receita há quase 300 anos — malte irlandês, água de Dublin, lúpulo e levedura — a Guinness Draught traz no interior da lata uma capsula de nitrogênio que libera o gás e o mistura ao líquido quando o lacre é rompido. Assim, ao ser derramada no pint, a Guinness forma uma espuma densa e cremosa, deixando-a com o mesmo gosto e aparência das servidas nos pubs irlandeses.

Se você ainda não teve o prazer de provar uma Guinness Draught, aproveite o Arthur’s Day, a comemoração dos 250 anos dessa excelente cerveja, para comprar uma e experimentar. Você tem 13 dias para se preparar!

No dia 24 de setembro, tire uma foto de você e sua Guinness Draught. Posts e fotos no Twitter e Flickr com a tag #arthursday serão linkados aqui.

UPDATE: Programa Mundo S/A, exibido pela Globo News, sobre a história da cerveja Guinness e a comemoração de seus 250 anos.

Seja um onívoro respeitável

Você gosta de carne? Se amarra num churrasco? Bacana!

E preparar o churrasco? Acender o carvão, vestir um avental, fazer aquele lance legal de amolar a faca na chaira… você curte? Ótimo!

Já que é assim, deixa eu te dar uma dica:

APRENDA, MISERÁVEL!

Magia do Churrasco

Aprenda a acender a churrasqueira sem levantar aquela fumaçada do inferno.

Aprenda a reconhecer e preparar um bom corte de picanha ou contrafilé.

Aprenda, acima de tudo, a forma correta de grelhar e servir a picanha, o contrafilé, a alcatra, o filé mignon e a bisteca.

Com os vídeos produzidos pelo Marcos Guardabassi, disponíveis no canal Dois Espressos do YouTube, você vai aprender tudo isso em menos de 1h. Assim, quem sabe, seus convidados nunca mais voltarão para casa cheirando a churrasco ou precisarão comer carnes salgadas e ressecadas.

Abaixo, pra você ver como é simples, o vídeo que mostra o preparo da picanha.

UPDATE: Mais vídeos no YouTube sobre como cortar o filé mignon e a costela, além dos detalhes sobre como assar costela, maminha e fraldinha.

_______________

Se além de churrasco você também curte hambúrguer, dê uma olhada na minha receita para um hambúrguer perfeito.

Astória Real: o melhor Café Natural do Brasil

produto_astoria_especialFinalmente consegui pôr as mãos em um dos cafés gourmet ganhadores do 5º Concurso Nacional da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC): o Astória Real – Edição Especial.

Essa edição limitada e numerada, produzida com grãos da Fazenda Santana, localizada no município de Jacuí (Sul de Minas), conquistou o 1º lugar na categoria Cafés Naturais (cafés orgânicos, onde a planta sofre a mínima interferência humana – os pés de café não são podados e os grãos amadurecem e secam nos próprios galhos).

Segundo a Toko – empresa de Juiz de Fora que produz o Café Astória Real – apenas 1000 embalagens, cada uma contendo 250g da Edição Especial, foram postas à venda. O valor nos supermercados e demais pontos de venda gira em torno de R$15.

perfil-astoria-edicaoPra terminar, na imagem ao lado, o perfil de sabor do Astória Real – Edição Especial, elaborado com base no Programa de Qualidade do Café (PQC) da ABIC.

Mas se você é realmente aficcionado(a)…

…e quer entender como funciona o Programa de Qualidade, conhecer os diversos padrões de torra e moagem do café e saber as diferenças entre Café Tradicional, Café Superior e Café Gourmet, baixe o Guia Prático do PQC e o Guia de Símbolos de Qualidade.

_______________

Chegou por aqui pelo Google? Aproveite para conhecer alguns links interessantes para apreciadores de café.

Dona Helena sabia de tudo!

Há 20 anos, quando colocou 3 pontes de safena, minha avó ouviu do médico que teria cerca de 5 anos de vida pela frente. Depois de 6 ou 7 anos, vendo que a bombinha do peito continuava batendo, resolveu deixar de lado a dietinha rígida recomendada pelos cardiologistas. Como ela costumava dizer, “já estava na prorrogação mesmo”.

A última coisa que a Sra. Minha Avó comeu, aos 87 anos, antes de ser internada com pneumonia e pancreatite, foram petiscos de queijo provolone e um prato de rabada.

Estive com ela há 7 horas. Estava rindo, fazendo graça e convidando as enfermeiras para comer arroz de carreteiro quando voltasse pra casa.

Quero morrer EXATAMENTE assim!

Vó-Helena

Chesseburgers on Steroids!

Se você acha que cheeseburger é uma daquelas coisas que você compra no McDonald’s, Bob’s ou Burger King, saiba que você não passa de um filhote no mundo dos onívoros.

Conheça a Cheese & Burger Society e descubra 30 receitas que garantirão a você uma rápida visita ao cardiologista e, quem sabe, uma ponte de safena tripla. Um dos mais tóxicos (e saborosos) é esse que aparece na imagem abaixo, o Highwayman Cheeseburger.

Highwayman

Mas se você quiser ver um cheeseburger realmente assassino, do tipo que faz seu colesterol subir 10 pontos só de olha para a foto, dê uma olhada no número 26, o Sheboygan!

(via Twitter do @Trasel)

A arte de andar à pé (sauntering¹ & wanderlust)

Assim como Henry David Thoreau em seu livro “Andar à Pé” (Walking – 1862), nestes 30 e poucos anos de vida encontrei pouquíssimas pessoas que compreendiam a arte de caminhar, de dar passeios a pé. Dentre estas, um número ainda menor tinha o que nos países de língua inglesa é chamado de “wanderlust” palavra derivada do alemão, sem equivalente em português — que significaforte desejo de andar, viajar, explorar o mundo” (em alemão: “wandern’’, “a vagar”, e “Lust”, “desejo”).

Quando me proponho a guiar grupos de pessoas durante longas caminhadas por parques ou áreas de proteção ambiental, a primeira pergunta que normalmente ouço é: “O visual do lugar que vamos visitar compensa esses 10km de caminhada?”. E minha resposta é quase sempre a mesma: Não encare a caminhada como um sacrifício para atingir um determinado objetivo. A caminhada, por sí só, já faz parte da diversão. Quem encara a trilha como “mal necessário para se chegar em um lugar bacana” não entendeu direito o que é visitar uma reserva ambiental.

Trilha-dos-espelhos

Pros que, como eu e a Sra. Dois Espressos (foto acima), curtem caminhadas “selvagens” ou urbanas e querem compartilhar dicas de bons locais para flanar² ou fotos de suas andanças, criei o grupo “Sautering”, no Flickr. Apareçam por lá!

_______________

1. “Sauntering”, palavra esplendidamente derivada de “pessoas vadias que erravam pelo país, na Idade Média, e pediam esmola sob o pretexto de irem à la Sainte Terre” à Terra Santa, até as crianças exclamarem “Lá vai um Sainte-Terrer“, um “Saunterer”, um da Terra Santa. Os que nunca vão à Terra Santa nas suas peregrinações, como pretendem, são, em verdade, meros vadios e vagabundos; mas os que lá vão ter são “saunterers”, no bom sentido que tenho em vista. É certo que alguns derivariam a palavra de sans terre, sem terra ou pátria, o que, portanto, no bom sentido, significará — não tendo pátria determinada, mas igualmente tendo sua pátria em toda parte. Pois este é o segredo do vitorioso “sauntering”. Os que se deixam permanecer em casa, quietos, sempre e sempre, podem ser os maiores errantes de todos; mas o “saunterer”, no bom sentido, não é mais errante do que o rio sinuoso, cujo propósito contínuo é encontrar o caminho mais curto para o mar. Prefiro a primeira como sendo a derivação mais provável pois toda caminhada é uma espécie de cruzada que nos foí pregada por algum Pedro, o Eremita, para avançarmos reconquistarmos esta Terra Santa das mãos dos infiéis. (Henry David Thoreau – “Andar à Pé”)

2. Do francês “flâneur”, siginifica “passear ociosamente; vaguear; perambular”. Caminhar pelo prazer de apreciar o que está à sua volta, parando aqui e ali para observar algo que chame sua atenção.

George Carlin sobre o meio ambiente

Dentre todas as pessoas que NÃO conheci, a que mais sinto falta é George Carlin. Vez por outra me pego pensando que, em algum lugar, existe um sujeito que teve o privilégio de tê-lo como avô.

Ateu convicto, Carlin já foi citado aqui por seu posicionamento contra as religiões.

Em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente, deixo o vídeo onde ele expressa seu (e também o meu) ponto de vista sobre o assunto.


RSS Dois Espressos   Twitter Dois Espressos   Vídeos Dois Espressos   Fotos Dois Espressos
Músicas Dois Espressos   Links Dois Espressos   Locais Dois Espressos   GReader Dois Espressos
Facebook Dois Espressos   Livros de Dois Espressos   Corridas de Dois Espressos

Última corrida

Corridas

Fotos recentes

Rave no Aquário

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Mais fotos

Últimos Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Última nota do Moleco

" (...) Quanto a mim, a base de minha vida vai ser uma fazenda em algum lugar onde vou produzir parte de minha própria comida, e, se necessário, toda ela. Um dia não vou fazer coisa alguma além de sentar embaixo de uma árvore para ver minha lavoura crescer (depois do trabalho devido, claro) -- e beber vinho caseiro, e escrever romances para edificar meu espírito, e brincar com meus filhos, e relaxar, e gozar a vida, e brincar, e assoar o nariz. (...) Vou viver a vida do meu jeito 'preguiçoso coisa ruim', é isso o que vou fazer."

Diário de Jack Kerouac, 23 de agosto de 1948.
Molecos Viajantes

Últimos links del.icio.us


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 39 outros seguidores