Textos categorizados 'Bebida Mole'

Astória Real: o melhor Café Natural do Brasil

produto_astoria_especialFinalmente consegui pôr as mãos em um dos cafés gourmet ganhadores do 5º Concurso Nacional da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC): o Astória Real – Edição Especial.

Essa edição limitada e numerada, produzida com grãos da Fazenda Santana, localizada no município de Jacuí (Sul de Minas), conquistou o 1º lugar na categoria Cafés Naturais (cafés orgânicos, onde a planta sofre a mínima interferência humana – os pés de café não são podados e os grãos amadurecem e secam nos próprios galhos).

Segundo a Toko – empresa de Juiz de Fora que produz o Café Astória Real – apenas 1000 embalagens, cada uma contendo 250g da Edição Especial, foram postas à venda. O valor nos supermercados e demais pontos de venda gira em torno de R$15.

perfil-astoria-edicaoPra terminar, na imagem ao lado, o perfil de sabor do Astória Real – Edição Especial, elaborado com base no Programa de Qualidade do Café (PQC) da ABIC.

Mas se você é realmente aficcionado(a)…

…e quer entender como funciona o Programa de Qualidade, conhecer os diversos padrões de torra e moagem do café e saber as diferenças entre Café Tradicional, Café Superior e Café Gourmet, baixe o Guia Prático do PQC e o Guia de Símbolos de Qualidade.

_______________

Chegou por aqui pelo Google? Aproveite para conhecer alguns links interessantes para apreciadores de café.


RSS Dois Espressos   Twitter Dois Espressos   Vídeos Dois Espressos   Fotos Dois Espressos
Músicas Dois Espressos   Links Dois Espressos   Locais Dois Espressos   GReader Dois Espressos
Facebook Dois Espressos   Livros de Dois Espressos   Corridas de Dois Espressos

Última corrida

Corridas

Fotos recentes

Rave no Aquário

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Mais fotos

Últimos Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Última nota do Moleco

" (...) Quanto a mim, a base de minha vida vai ser uma fazenda em algum lugar onde vou produzir parte de minha própria comida, e, se necessário, toda ela. Um dia não vou fazer coisa alguma além de sentar embaixo de uma árvore para ver minha lavoura crescer (depois do trabalho devido, claro) -- e beber vinho caseiro, e escrever romances para edificar meu espírito, e brincar com meus filhos, e relaxar, e gozar a vida, e brincar, e assoar o nariz. (...) Vou viver a vida do meu jeito 'preguiçoso coisa ruim', é isso o que vou fazer."

Diário de Jack Kerouac, 23 de agosto de 1948.
Molecos Viajantes

Últimos links del.icio.us


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 39 outros seguidores