Posts Tagged 'Brasil'

Brasil: Todos pela “educassão”

Passei apenas pra deixar isso aqui… amanhã eu comento.

A Secretaria da Educação de SP anunciou (…) que poderá atribuir aulas a professores reprovados em seu processo de seleção para docentes temporários para a educação básica.

Dos [professores] temporários que já trabalharam na sala de aula (…), 40% foram reprovados — não conseguiram acertar metade das 80 questões.

Ao justificar a possibilidade de convocar professores reprovados, o secretário [Paulo Renato Souza] afirmou que ‘a nossa prioridade é garantir aulas aos alunos’.

(…)

Paulo Renato afirmou que o corpo docente deste ano está melhor. A explicação do secretário é que foi ‘uma inovação’ classificar docentes com base em seus conhecimentos”.

(leia o artigo completo)

Considerações sobre o assunto na coluna do Gilberto Dimenstein, na Folha de São Paulo.

Sobre limpar sua privada e usar um MacBook

Há algum tempo comentei no Twitter sobre como me causa estranheza a idéia de pagar uma pessoa para limpar o vaso sanitário da minha casa.

Hoje chegou por aqui, via feed da LadyBug, o link para um texto do Daniel Duclos, do The Dude’s Talk, que fala sobre “a relação direta entre ter de limpar seu banheiro você mesmo e poder abrir, sem medo, um MacBook no ônibus”. Seguem alguns trechos (grifo meu).

“Um porteiro aqui na Holanda não se acha inferior a um gerente. Um instalador de cortinas tem tanto valor quanto um professor doutor. Todos trabalham, levam suas vidas, e uma profissão é tão digna quanto outra. Fora do expediente, nada impede de sentarem-se todos no mesmo bar e tomarem suas Heinekens juntos. Ninguém olha pra baixo e ninguém olha por cima. A profissão não define o valor da pessoa – trabalho honesto e duro é trabalho honesto e duro, seja cavando fossas na rua, seja digitando numa planilha em um escritório com ar condicionado. Um precisa do outro e todos dependem de todos”.

“O salário mínimo é de 1300 euros/mês. Um bom salário de profissão especializada, é uns 3500, 4000 euros/mês. E ganhar mais do que alguém não torna o alguém teu subalterno: o porteiro não toma ordens de você só porque você é gerente de RH“.

E, finalmente, o trecho que deu origem ao título…

Violência social não é fruto de pobreza. Violência social é fruto de desigualdade social. A sociedade holandesa é relativamente pacífica não porque é rica, não porque é “primeiro mundo”, não porque os holandeses tenham alguma superioridade moral, cultural ou genética sobre os brasileiros, mas porque a sociedade deles tem pouca desigualdade. Há uma relação direta entre a classe média holandesa limpar seu próprio banheiro e poder abrir um MacBook de 1400 euros no ônibus sem medo“.

Recomendo fortemente a leitura integral do texto.

Para entender o Brasil #239

Ontem postei aqui um vídeo de resposta a uma pergunta do @ronaldrios: como entender um país onde alguns passam fome enquanto outros compram barcos de luxo?

Aproveitando essa idéia de mostrar vídeos que nos fazem entender o Brasil, segue abaixo um trecho de 2 minutos do documentário “Notícias de uma Guerra Particular”, de 1999, produzido por Kátia Lund e João Moreira Salles.

Quer entender o Brasil e saber porque a corrupção policial NUNCA terá fim? Ouça o relato do então Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Hélio Luz.


RSS Dois Espressos   Twitter Dois Espressos   Vídeos Dois Espressos   Fotos Dois Espressos
Músicas Dois Espressos   Links Dois Espressos   Locais Dois Espressos   GReader Dois Espressos
Facebook Dois Espressos   Livros de Dois Espressos   Corridas de Dois Espressos

Última corrida

Corridas

Fotos recentes

Mais fotos

Últimos Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Última nota do Moleco

" (...) Quanto a mim, a base de minha vida vai ser uma fazenda em algum lugar onde vou produzir parte de minha própria comida, e, se necessário, toda ela. Um dia não vou fazer coisa alguma além de sentar embaixo de uma árvore para ver minha lavoura crescer (depois do trabalho devido, claro) -- e beber vinho caseiro, e escrever romances para edificar meu espírito, e brincar com meus filhos, e relaxar, e gozar a vida, e brincar, e assoar o nariz. (...) Vou viver a vida do meu jeito 'preguiçoso coisa ruim', é isso o que vou fazer."

Diário de Jack Kerouac, 23 de agosto de 1948.
Molecos Viajantes

Últimos links del.icio.us


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 40 outros seguidores