Bodes Literários e seus Ex Libris

Na minha opinião existem duas características que identificam um bibliófilo. A primeira eu costumo chamar de Paradigma do Bode Literário®, que pode ser entendido a partir da análise da imagem abaixo.

Observe a expressão de felicidade e satisfação do bode enquanto come esse pedaço de bambu. Essa expressão não tem nada a ver com o fato do bambu estar verdinho. Esse brilho no olhar — comum a todos os bodes, diga-se de passagem — tem a ver com o fato de que se não houvesse nada verde e fresco para comer, ele comeria capim seco. E se não houvesse capim seco, ele comeria cascas de árvore. E se não houvesse árvores e ele estivesse aí do seu lado, ele comeria seu mouse. Para os bodes, tudo é festa.

Um verdadeiro bibliófilos é como um bode literário que adora devorar um bom livro. Mas se não houver um livro por perto, uma revista serve. E se não houver revista, serve um folheto de propaganda. E se não houver folheto e ele estiver tomando banho, as instruções da embalagem de xampu dão pro gasto. Ele sabe que nos momentos de total ausência de conteúdo impresso, até bulas de remédio ou classificados de jornal podem ser extremamente interessantes.

Ex Libris da Biblioteca Nacional

Ex Libris da Biblioteca Nacional

A segunda característica do verdadeiro bibliófilo é ter (ou desejar ter) seu próprio Ex Libris. E era nesse ponto que eu queria chegar.

Criei meu primeiro Ex Libris por volta de 1990, quando comecei a me interessar seriamente por livros. Era um desenho meio tosco, tirado de um livro de heráldica, onde aparecia um unicórnio rampante. Em 1995, com a chegada do Corel Draw 6, fiz um upgrade no desenho e continue com ele até por volta de 2003, quando decidi que a imagem não tinha mais a ver comigo. Foi também nessa época que, coincidentemente ou não, me desfiz de grande parte dos meus livros, ficando apenas com alguns clássicos. Desde então não tenho usando nenhum Ex Libris, esperando uma oportunidade para criar um novo desenho mais condizente com a biblioteca que venho montando.

Pois não é que me apareceu a Susan Rudat, graphic designer e ilustradora lá dos EUA, que topou bolar um novo Ex Libris pra mim!? Dá uma olhada no trabalho dela e diz se não é pra ficar empolgado!?

E você… é um bode literário? Tem um Ex Libris?

Anúncios

2 Responses to “Bodes Literários e seus Ex Libris”


  1. 1 Luciana Betenson 13/10/2010 às 2:42 PM

    Sou um bode literário! E não tenho um Ex-libris ;-) Acabei de achar estes seus textos sobre leitura, adorei.


  1. 1 Meus hábitos de leitor « Dois Espressos Trackback em 20/02/2009 às 1:53 PM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS Dois Espressos   Twitter Dois Espressos   Vídeos Dois Espressos   Fotos Dois Espressos
Músicas Dois Espressos   Links Dois Espressos   Locais Dois Espressos   GReader Dois Espressos
Facebook Dois Espressos   Livros de Dois Espressos   Corridas de Dois Espressos

Última corrida

Corridas

Fotos recentes

Mais fotos

Últimos Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Última nota do Moleco

" (...) Quanto a mim, a base de minha vida vai ser uma fazenda em algum lugar onde vou produzir parte de minha própria comida, e, se necessário, toda ela. Um dia não vou fazer coisa alguma além de sentar embaixo de uma árvore para ver minha lavoura crescer (depois do trabalho devido, claro) -- e beber vinho caseiro, e escrever romances para edificar meu espírito, e brincar com meus filhos, e relaxar, e gozar a vida, e brincar, e assoar o nariz. (...) Vou viver a vida do meu jeito 'preguiçoso coisa ruim', é isso o que vou fazer."

Diário de Jack Kerouac, 23 de agosto de 1948.
Molecos Viajantes

Últimos links del.icio.us


%d blogueiros gostam disto: