Crianças, a alma do negócio

É inegável a necessidade instintiva dos seres humanos de buscar a felicidade. Não que sejamos infelizes, vale ressaltar, mas mesmo quando nos dizemos felizes sentimos que algo está faltando.

A grande sacada das empresas de publicidade é criar, através de suas propagandas, uma falsa idéia de que acumulando bens materiais seremos capazes de preencher este vazio na realização pessoal. Assim sendo, procuramos nas coisas algo que, a meu ver, deveria estar no desenvolvimento das relações humanas.

Que fique claro que não critico o consumo, mas sim o consumismo desenfreado, estimulado por um tipo de propaganda que vende falsas necessidades através de anúncios que se aproveitam das mais íntimas fraquezas do ser humano, numa tentativa de vender uma imagem de perfeição que não existe.

Quando falamos de propagandas voltadas para o público adulto, isso é apenas feio. Mas quando o assunto é publicidade focada no público infantil, a exploração dessas fraquezas, pra mim, beira a imoralidade.

Pra pensar melhor sobre o assunto, veja abaixo um trecho do documentário “Crianças, a alma do negócio”, de Estela Renner e Marcos Nisti.


_______________

Acho que você deveria ler também este post sobre um dia sem compras.

2 Responses to “Crianças, a alma do negócio”


  1. 1 Marcelo Figueiredo Duarte 30/11/2008 às 10:23 AM

    Cara, extremamente interessantes os teus posts. Este e aquele sobre o Dia Sem Compras (que eu observei, diga-se de passagem) estão nota 10.

    Estou linkando o teu blog no meu, certo?

    Saudações


  1. 1 Boicote o Natal e gaste melhor seu dinheiro « Dois Espressos Trackback em 30/11/2008 às 4:54 PM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS Dois Espressos   Twitter Dois Espressos   Vídeos Dois Espressos   Fotos Dois Espressos
Músicas Dois Espressos   Links Dois Espressos   Locais Dois Espressos   GReader Dois Espressos
Facebook Dois Espressos   Livros de Dois Espressos   Corridas de Dois Espressos

Última corrida

Corridas

Fotos recentes

Mais fotos

Últimos Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Última nota do Moleco

" (...) Quanto a mim, a base de minha vida vai ser uma fazenda em algum lugar onde vou produzir parte de minha própria comida, e, se necessário, toda ela. Um dia não vou fazer coisa alguma além de sentar embaixo de uma árvore para ver minha lavoura crescer (depois do trabalho devido, claro) -- e beber vinho caseiro, e escrever romances para edificar meu espírito, e brincar com meus filhos, e relaxar, e gozar a vida, e brincar, e assoar o nariz. (...) Vou viver a vida do meu jeito 'preguiçoso coisa ruim', é isso o que vou fazer."

Diário de Jack Kerouac, 23 de agosto de 1948.
Molecos Viajantes

Últimos links del.icio.us


%d blogueiros gostam disto: