GPS + Moleco = Moleco Travel Bug (#geek_fun)

Atenção donos de aparelhos GPS ou telefones que possuam a tecnologia: a partir de hoje vocês podem acompanhar  a viagem (e, quem sabe, correr atrás) de um novo tipo de caderno Moleco, o Moleco Travel Bug. Para isso, basta se cadastrar no site que rastreará a localização do Moleco e participar de um jogo mundial de caça ao tesouro chamado Geocaching.

Mas o que é esse Geocaching?

comp-rose-08-frnt-map-300Geocaching é uma mistura de jogo com atividade outdoor. Uma espécie de caça ao tesouro hi-tech que utiliza satélites e dados da Internet para encontrar pequenos containers escondidos pelo mundo. Atualmente existem cerca de 700 mil caches como são chamados os containers escondidos por aí (cerca de 300 no Brasil). Mais detalhes sobre como a coisa toda funciona pode ser encontrado no site oficial do Geocaching (em inglês) ou no verbete Geocaching da Wikipedia.

Quem quiser ter uma visão geral de como estão espalhados estes containers no Brasil e no mundo pode também baixar o arquivo .KML do Google Earth que mostra a localização de todos os caches (para isso você precisa ter o Google Earth instalado, claro).

E o que é um Travel Bug?

travelbug_largeTravel Bug (assim como as Geocoins) são pequenos ítens, encontrados nos caches, que podem ser rastreados através do site Geocaching.com. Cada ítem possui dois tipos de códigos únicos e um “objetivo”, definido pelo criador do ítem. Um dos códigos é o de referência no site (no caso do Moleco, TB19BZM), já o outro vem gravado no próprio Travel Bug e é conhecido apenas por aqueles que encontram o ítem. Esse segundo código “especial” serve para que os participantes que encontram um Travel Bug possam provar que realmente o encontraram. Nessa Travel Bug Dog Tag logo acima, por exemplo, o código (que aparece abaixo do bug) é R1TDDC.

Cada usuário que encontra um Travel Bug registra a informação no site e se encarrega de alojar o ítem em outro cache. Dentre os meus Travel Bugs, o que mais viajou (tendo rodado a América do Sul e percorrido mais de 18mil km, chegando à Europa) está, junto com vários outros Travel Bugs, próximo a um aeroporto, na República Tcheca.

Usuários de iPhone ainda podem contar com um App desenvolvido pela Groundspeak, empresa criadora do jogo, que mostra todas as informações sobre cada cache e ajuda a localizar os mais próximos (US$ 9,99 na App Store).

E onde começa a viagem do Moleco Travel Bug?

Provavelmente em um dos caches do Rio de Janeiro, onde a chance de ser encontrado é bem maior.

Tá, mas qual a diferença deste Moleco para os Molecos Viajantes?

Este Moleco não faz parte da coleção de Molecos Viajantes e não terá suas imagens enviadas para a galeria de fotos. Além disso, sobre este eu não tenho nenhum controle. Depois de colocado em um cache, não faço idéia de onde ele vai parar. Basta ver o exemplo de uma das minha geocoins, que começou sua viagem em uma praia do Rio de Janeiro e agora está sob a neve, em algum lugar do Cerro Pochoco, no Chile.

travel-bug

Anúncios

0 Responses to “GPS + Moleco = Moleco Travel Bug (#geek_fun)”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS Dois Espressos   Twitter Dois Espressos   Vídeos Dois Espressos   Fotos Dois Espressos
Músicas Dois Espressos   Links Dois Espressos   Locais Dois Espressos   GReader Dois Espressos
Facebook Dois Espressos   Livros de Dois Espressos   Corridas de Dois Espressos

Última corrida

Corridas

Fotos recentes

Últimos Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Última nota do Moleco

" (...) Quanto a mim, a base de minha vida vai ser uma fazenda em algum lugar onde vou produzir parte de minha própria comida, e, se necessário, toda ela. Um dia não vou fazer coisa alguma além de sentar embaixo de uma árvore para ver minha lavoura crescer (depois do trabalho devido, claro) -- e beber vinho caseiro, e escrever romances para edificar meu espírito, e brincar com meus filhos, e relaxar, e gozar a vida, e brincar, e assoar o nariz. (...) Vou viver a vida do meu jeito 'preguiçoso coisa ruim', é isso o que vou fazer."

Diário de Jack Kerouac, 23 de agosto de 1948.
Molecos Viajantes

Últimos links del.icio.us


%d blogueiros gostam disto: