O pior restaurante em que já estive

Finalmente encontrei o lugar que, na minha opinião, representa o fundo do poço da culinária e do atendimento ao cliente em Juiz de Fora (MG): o Dom Quixote Bistrô (Av. Presidente Costa e Silva, 2215 – São Pedro). Se por um lado a ida até lá na noite de ontem estragou minha saída com a namorada, por outro me fez ficar feliz por saber que nenhum outro bar ou restaurante em que eu venha a entrar, pelo resto da vida, poderá ser tão ruim.

Se você mora em Juiz de Fora e pretende passar por lá, prepare-se:

1. Nem pense em “música ambiente”. Parece que, quando os donos não estão presentes, as funcionárias colocam pra tocar a música que mais gostam. Enquanto no MySpace do Dom Quixote Bistrô eles tocam “música alternativa” e anunciam que logo terão “um bom brazilian jazz *sax*guitar”, ao chegar lá ontem o que tocava mesmo era algum tipo de samba-pagote-não-identificado.

2. Não perca seu tempo pedindo o cardápio. Minhas 3 primeiras opções de refeição “estavam em falta” no momento. Acabei tendo que perguntar direto à funcionária o que tinha pra comer e beber. Ela, com cara de quem está de saco cheio, abriu a geladeira (que fica atrás do balcão) e me apontou as garrafas (ela não conhecia as cervejas… eu juro!).

3. Não perca seu tempo perguntando os ingredientes. As funcionárias não sabem ao certo de que são feitos alguns dos pratos. Enquanto me atendia, mascando e fazendo bolas com seu chiclete, a garçonete perguntava para a colega “o quê que levava mesmo” no tal quiche lorraine.

Esperimente4. Ignore os erros de português no material impresso. Nada muito sério. Basta tirar o “X” que, no cardápio, aparece no café expresso e trocar pelo “S” da plaquetinha que pede aos clientes para “esperimentar” o crock de presunto e quiejo.

5. Cerveja quente servida em taças não muito limpas. Não vou dizer nada… apenas vejam a das taças de cerveja que tinham acabado de ser servidas.

6. Quiche ou empadão? No cardápio estava escrito quiche lorraine (esse aqui, para os que não conhecem)… já o que veio no meu prato foi uma espécie de empadão duro e frio feito com queijo e algo que pareciam retalhos de presunto. A confusão com o quiche é tão grande que funcionária, na hora de emitir minha nota fiscal,  escreveu “empadão lorraine”.

7. Não interessa o que você pediu, os funcionários servem o que querem. Pedi um “sanduíche magro” feito com baguete (foto de uma baguete, pra quem não ligou o nome ao tipo de pão). O que me serviram foi isso aqui, num pão de forma. A desculpa? “Ah é… mas eu fiz esse porque não tinha mais baguete…”. (Detalhe: aquilo no meio do prato é um pedaço de pêssego… será que era pra eu fatiar e, com a alface, terminar de montar o sanduíche?)

8. O letreiro misterioso. Essa última eu deixo pra vocês decifrarem: uma foto do letreiro do Dom Quixote Bistrô, logo acima da minha mesa. Isso significa que, ao comer lá, você pode ter esses problemas? Ficar curado deles? São nomes de pratos que eles servem? Eles aproveitaram um antigo letreiro de uma farmácia? Respostas nos comentários, por favor.

Letreiro do DOm Quixote Bistrô

Vocês acham que não dá pra piorar? Calma que piora!

Alguns podem querer justificar dizendo que “funcionários são assim mesmo” e que “o olho do dono é que engorda o gado”.

Nada disso. O proprietário, que não estava presente quando eu cheguei, já se encontrava no bar havia algum tempo quando eu, tendo deixado taças cheias e a comida nos pratos, fui pagar a conta.

Com tudo isso, não é de se espantar que, em seu folheto, o Dom Quixote Bistrô (aliás, duvido que os donos tenham a mais vaga idéia do que é um bistrô) diga que “nasceu em Paris, passou por Portugal, Búzios, Cabo frio e agora se fixou em Juiz de Fora“. Se tivesse boa comida e bom atendimento, ainda estaria na França, ou em Portugal, ou em Búzios, ou Cabo Frio. Bons estabelecimentos abrem filiais ao invés fecharem as portas.

Enfim, peço aos juizforanos que, em prol da boa culinária e boa gastronomia, espalhem a notícia.

No mais, aguardo os comentários dos que decidirem passar por lá.

9 Responses to “O pior restaurante em que já estive”


  1. 1 maopequena 04/03/2009 às 3:59 PM

    e eu juro que tomei um susto quando você disse que piorava… já fui em lugares ruins em sampa, mas esse aí tá na lista dos piores que já vi na vida! fiquei com dó de vocês dois…
    boa sorte nas próximas vezes!

  2. 2 Mario Amaya 04/03/2009 às 4:20 PM

    Esta é a resenha negativa mais impressionante que já li. Quando escrevo uma peça de humor eu me esforço em falsear o tema de modo que soe plausível, mas nem matutando por uma semana eu conseguiria superar a vida real retratada aqui! Fiquei até triste. Em Sampa, o problema do atendimento atinge redes inteiras de uma só vez, como o famigerado Fran’s Café. Mas há exemplos de excelência por toda parte, também.

  3. 3 José Manoel Gonzalez Justo 04/03/2009 às 5:46 PM

    Não vejo o motivo de tanta indignação, o que faltou ao amigo foi atentar para detalhes.
    Começando pelo nome: Dom Quixote. Podese esperar qualquer coisa relacionada ao personagem, que via gigantes onde eram moinhos, formoso rocin em seu cavalo magro, doces e inocentes donzelas ao inves de…
    Provavelmente o lugar foi inspirado no belo castelo onde D. Quixote sagrouse cavaleiro, e o serviço oferecido, minunciosamente planejado, para agradar a qualquer quixote que dele se servir. Se o amigo acha que foi mal servido, isso se deve provavelmente aos encantamentos dos magos que insistem em atazanar a vida do cavaleiro da triste figura, alterando a toda hora a realidade.
    Fico apenas com uma duvida, o lugar é ideal para dons quixotes ou é o próprio Dom Quixote o seu dono?

  4. 4 Tiago S. L. Gomes 04/03/2009 às 6:15 PM

    É estranho ler isso de um bar de Juiz de Fora, confesso que é uma das minha cidades preferidas de MG… Mas vou tomar bastante cuidado com esse daí.

    O importante é mesmo fazer a divulgação de que é ruim, e partir para um outro lugar…

    Sobre a placa, acho que são pratos indicados para os Diabéticos com altos níveis de Colesterol e com Pressão Alta. Afinal tanto o Fondue como os Sanduiches têm características medicinais comprovadas!

  5. 5 Leo Baiano 04/03/2009 às 8:57 PM

    Quando eu for a Juiz de Fora não esquecerei de visitar o lugar, deve ser “fodastico”.

  6. 6 Rogerio Torres 23/03/2009 às 9:45 PM

    Terrible! Mas agora faz uma lista de lugares legais pra levar a patroa.

    Tô rindo até agora com o comentário do Tiago.

  7. 7 Alberto 07/03/2010 às 2:06 PM

    Olá …
    adorei seus comentarios e vou utilizar no treinamento de meus funcionários.
    uma peça estraordinária da realidade no atendimento.
    E o legal que é valido para todos os restaurantes ,pelo menos um item se identifica com a realidade de cada um

  8. 8 Wesley Santos 15/05/2010 às 1:57 PM

    Deu ate vontade de visitar o local pra comprovar tamanha falta de profissionalismo. Acho q se formos com o intuito de presenciar tudo o que foi citado, o lugar acabará por se tornar um parque de diversão..kkkkk

  9. 9 tony 01/08/2010 às 12:42 PM

    Características
    Nesse tipo de estabelecimento, a convivência e as relações pessoais têm tanta importância quanto a qualidade do serviço. Um bistrô não costuma ter cardápio, sendo o próprio chef que conversa com o cliente, sabendo das suas preferências e preparando a refeição ao seu exato gosto, o que a torna único e extremamente pessoal.

    pesquisei na net.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS Dois Espressos   Twitter Dois Espressos   Vídeos Dois Espressos   Fotos Dois Espressos
Músicas Dois Espressos   Links Dois Espressos   Locais Dois Espressos   GReader Dois Espressos
Facebook Dois Espressos   Livros de Dois Espressos   Corridas de Dois Espressos

Última corrida

Corridas

Fotos recentes

Mais fotos

Últimos Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Última nota do Moleco

" (...) Quanto a mim, a base de minha vida vai ser uma fazenda em algum lugar onde vou produzir parte de minha própria comida, e, se necessário, toda ela. Um dia não vou fazer coisa alguma além de sentar embaixo de uma árvore para ver minha lavoura crescer (depois do trabalho devido, claro) -- e beber vinho caseiro, e escrever romances para edificar meu espírito, e brincar com meus filhos, e relaxar, e gozar a vida, e brincar, e assoar o nariz. (...) Vou viver a vida do meu jeito 'preguiçoso coisa ruim', é isso o que vou fazer."

Diário de Jack Kerouac, 23 de agosto de 1948.
Molecos Viajantes

Últimos links del.icio.us


%d blogueiros gostam disto: