Banco Itaú: Marketing vs. Realidade

Na revista é assim…

Propaganda Itaú

Clique para ampliar

…mas na porta da agência.

(Vídeo via @thiagotrips)

33 Responses to “Banco Itaú: Marketing vs. Realidade”


  1. 1 Gabi 12/11/2009 às 6:14 PM

    ah, claro, a porta agora define negros e brancos? porque pelo que mostrou nem tempo deu de o segurança tentar barrar o cara, a porta que ´parou, como já aconteceu comigo e com muitas outras pessoas. esse vídeo é uma lorota, fato. ;]

  2. 2 Nathalia Placido 12/11/2009 às 6:31 PM

    voces estao querendo dizer que a porta esta programada para emperrar na entrada d eum negro ao banco?
    Eu nao vi nada de mais, a nao ser uma porta giratoria emperrando como de normal em todos os lugares que elas existem.
    E outra, as pessoas que estava do lado de fora esperando nao se sentiram ameacadas hora nenhuma, pelo contrario, esperaram ate ser resolvido.
    Acho que tem gente procurando pelo em ovo…

  3. 3 @mariecamara 12/11/2009 às 6:32 PM

    Eu não sou negra e a porta já parou comigo e alias, eu era criança quando isso aconteceu!

  4. 4 Marcelo Sarpa 12/11/2009 às 6:43 PM

    Ok, podem dizer que possivelmente a porta falhou com o indivíduo branco e com o negro travou, né? Mais se travasse com o branco, o vigilante não faria oque fez com o rapaz negro, apenas ia apertar o controle da porta e deixá-lo entrar, oque não aconteceu com o negro; que demoro quase 2 minutos sendo revistado com mesma bolsa! Então, claramente é desconfiança do rapaz que concerteza é trabalhador igual ao um ruivo, moreno, pardo… enfim… É lamentável ver essas cenas.

  5. 5 paula 12/11/2009 às 7:02 PM

    não é bem assim… eu sou branca, meu pai trabalha em um banco e quando a porta trava comigo, mesmo o guarda me conhecendo ele não destrava e pede q eu tire as coisas da bolsa. esse video é uma idiotice. se querem comprovar algo, façam o mesmo em pelo menos uma agência de cada cidade e comprovem as estatísticas… isso aí é baboseira.

  6. 6 Izabela 12/11/2009 às 7:44 PM

    Isso não é uma mera idiotice… O que de fato acontece é q existe sim preconceito no Brasil, mas como os depoimentos acima mostram, ninguém admite!!!
    Deixo registrado aqui q eu não sou negra, antes mesmo de alguém dizer que eu estou me “doendo”, só que eu conheço perfeitamente a sociedade na qual eu vivo!!! Eu sou REALISTA.
    o vídeo acima pode ser uma mera coincidência? Sim pode… Mas pq o 1° rapaz entrou com tranquilidade? Eu já vi um rapaz negro ficar quase nú de raiva na porta de um banco…
    Enfim não é com um vídeo que essa discussão chegará a um entendimento.
    Você que não acreditou no vídeo é só passar a prestar atenção ao seu redor que cedo ou tarde você vai ver que o preconceito existe!!!

  7. 7 Dois Espressos 12/11/2009 às 7:50 PM

    O que o vídeo quer mostrar é que a suposta alegação de que a porta do banco é travada por objetos de metal é falsa.

    Fato: o detector de metais na porta giratória é mero enfeite. Os guardas travam e destravam a porta quando e pra quem querem.

    Eu sempre ando com chaves, câmera digital, iPhone, lata de Altoids e um canivete multi-funções gigantesco na bolsa. A porta do banco sempre trava e, após olhar para a minha cara, o guarda destrava sem perguntar nada e sem pedir que eu mostre o interior da bolsa.

    PS: preciso dizer que eu sou branco?

  8. 8 tio .faso 12/11/2009 às 8:19 PM

    Sou negro, nunca fui barrado na porta de banco (cara de mongo? talvez), mas o vídeo mostra claramente uma coisa:

    mesma bolsa, mesmo conteúdo metálico, mas com pessoas de etnias diferentes resultou no “travamento da porta”.

    Percebam que a única variante foi ter uma pessoa branca e outra negra.

    Queira ou não, vivemos em um país preconceituoso e racista. Somos assim.

    Eu, quando pequeno, tinha medo de moleques de ruas negros, por achar que iriam me machucar. Percebe o problema? Como um negro vai ter medo de outro negro? Não foi a minha família que ensinou isso, mas o meio sócio-cultural que eu vivia.

    Como afirmei acima, NUNCA FUI BARRADO NO BANCO e SOU NEGRO, mas sou esperto o suficiente para saber que isso acontece – que isso existe e que não há como negar.

    Não escondam os seus preconceitos. Fazem parte de você e ele diz muito sobre o que você pensa e faz.

    Um super abraço,

    tio .faso

  9. 9 Anna 12/11/2009 às 8:32 PM

    todo negro é bandido, todo cabeludo é gay, gente tatuada não presta, e por aí vai. #ironia.

    preconceito, né, gente.
    falta muita evolução ainda. ;/

  10. 10 Mahoney 12/11/2009 às 8:59 PM

    Há alguns anos, entrei no banco e fiquei na fila do caixa. Percebi que o segurança que estava próximo a porta segurava um dispositivo que, ao ser acionado, travava a porta giratória. Depois de verificar a pessoa, utilizava o mesmo dispositivo para destravá-la. Entendi então que o sistema também podia ser travado por controle remoto. Não sei se hoje em dia também é assim.

  11. 11 luciane 12/11/2009 às 9:18 PM

    Sou branca e já fui travada inúmeras vezes em portas de banco! Em todas tive que tirar meus pertences de dentro de minha bolsa.
    O que, alías, acho perfeitamente natural em prol da segurança de todos. Assim como já tive que fazer o mesmo em aeroportos. E não tenho pinos no corpo! Tenho cara de bandida? Asseguro que não.
    Acho que esta paranóia está indo longe demais!

  12. 12 Dois Espressos 12/11/2009 às 9:28 PM

    @Luciane e todos que fizeram comentário semelhante.

    Concentrem-se no questionamento proposto pelo vídeo: MESMA BOLSA com o MESMO CONTEÚDO. Por que travou com uma pessoa e não travou com a outra? Pode ser porque uma é branca e a outra é negra?

    ESSE é o ponto: OS MESMOS METAIS que travaram a porta pro negro NÃO TRAVARAM A PORTA para o branco. Por que?

    (Caramba… vou ter que desenhar com giz de cera colorido?)

  13. 13 Lís 12/11/2009 às 9:58 PM

    Ninguém viu o vídeo inteiro? Ninguém viu que a mala era a mesma, e que não existe a possibilidade de a porta travar para um e destravar para outro, assim, do nada? É lógico que são os seguranças que travam e destravam, com um dispositivo que fica na mão deles. No mesmo banco, na cidade onde moro, se a porta trava eles destravam na hora. Preconceito sim, feito pra gerar constrangimento.

  14. 14 luisa 12/11/2009 às 10:00 PM

    simples, a porta travou por um erro, ou simplesmente por que esse vídeo é armação, e quando deram a bolsa para a pessoa branca não havia metais, mas prefiro acreditar na primeira. isso é impossível, as portas giratórias não tem um botãozinho para liberar nem nada. isso é procedimento padrão. tem que ser MUITO tapado pra não perceber isso, de verdade. e vocês acham que uma empresa como o itaú ia arriscar o nome dele com uma coisa tão óbvia ? claro que não. conversei com minha gerente do itaú sobre isso, e ela disse que há certas portas mais antigas que outras, e que RARAMENTE falham. pode ter sido simplesmente uma coincidência, mas não acredito que seja um ato pensado.

  15. 15 Dois Espressos 12/11/2009 às 10:14 PM

    @Luisa

    Na próxima vez que for ao banco, pergunte ao moço que fica do lado da porta giratória qual a função daquela controle remoto preto, com dois botões, que ele fica segurando.

    Seu grau de inocência, pureza e ingenuidade chegam a me comover.

  16. 16 diegoferrari 12/11/2009 às 10:20 PM

    Para quem não sabe, os seguranças tem um controle remoto para travar a porta. No vídeo inclusive, o segurança até se aproxima da porta quando ve o suspeito se aproximando, antes mesmo de entrar.

    Sobre o comentário do tio .faso, realmente a sociedade é culpada mas o que pode ser feito uma vez que a própria lei faz diferenças entre raças (lei de cotas para estudantes negros).

  17. 17 diegoferrari 12/11/2009 às 10:22 PM

    @Dois Espressos @Luisa

    Realmente comovente.

  18. 18 Fernando 12/11/2009 às 10:49 PM

    Sou instrutor de uma empresa de treinamento de vigilantes e posso dizer que a orientação dada pelas empresas de segurança é a de travar a porta manualmente em caso de atitude suspeita. O que cada vigilante considera atitude suspeita fica a critério de cada um. Não sei se foi o caso mas que existe travamento manual da porta existe mesmo.

  19. 19 Atila 12/11/2009 às 11:35 PM

    Só acho MUITO IMPORTANTE lembrar que a decisão sobre quem barrar ou não é do SEGURANÇA, não reflete valores do Banco.

    Colocar a propaganda acima do vídeo e julgar que o banco discrimina é errado, pois a atitude é do indivíduo, não da empresa.

    Ou seja, a propaganda pode expressar a ausência de preconceito na opinião oficial do banco, mas, infelizmente, no nível operacional (e terceirizado, pois segurança dos bancos geralmente são) a realidade pode mudar.

    Indivíduos são preconceituosos, não empresas.

  20. 20 Dois Espressos 12/11/2009 às 11:53 PM

    @Atila

    Os vigilantes da agência, mesmo sendo funcionários de uma empresa de segurança, são subordinados e obedecem ordens diretas do gerente.

    Se a atitude do segurança não reflete os valores da empresa o gerente da agência deveria pedir sua substituição.

  21. 21 diegoferrari 13/11/2009 às 12:14 AM

    Dois Espressos, Trabalhei com monitoramento de agências por algum tempo e concordo com Atila e Fernando…

    Mesmo se o gerente ficasse supervisionando o trabalho do segurança (que não é trabalho dele) não adiantaria substitui-lo ou caso a ordem visesse do gerente, substituir o mesmo…

    Adiantaria?

  22. 22 Ale 13/11/2009 às 12:47 AM

    A todos que defendem as portas giratórias dos bancos e dizem que elas não são acionadas por controles (que ficam SIM nas mãos dos seguranças), é bom vcs realmente prestarem atenção qdo entrarem nos bancos. Semana passada entrei em uma agencia de outro banco (não acontece somente no Itaú, confirmando o que o amigo Atila escreveu a respeito de não ser discriminação da empresa e sim do segurança da entrada do banco) e estava com minha gigantesca bolsa, cheia de metais em seus detalhes, onde eu carregava chaves, moedas, 3 celulares, calculadora de metal, e ainda estava com um monte de chaves na mão esquerda, bem visíveis. Olhei para o segurança pra ver se a porta ia travar e se ele estava prestando atenção em mim qdo notei que ao me ver ele acionou o seu controle para que a porta não travasse comigo. Neste banco, se eu entrar e girar a porta com pressa, mesmo se eu estiver sem metal ela trava e estando com celular e outros metais e entro beeeem devagar, passo tranquilamente. Aposto que se fosse uma pessoa negra que estivesse com a mesma quantidade de metais consigo ou se estivesse com a mesma bolsa, o segurança teria travado e pedido que ela voltasse e depositasse tudo naquele lugarzinho que as vezes temos que deixar os eletrônicos e chaves para entrar. Portanto, é RACISMO SIM!!! não há como discutir e no vídeo aqui do ocorrido no Itaú, o segurança se aproxima mesmo da porta e supostamente aciona o controle para travar a porta. Lamentável e vergonhosa essa atitude.

  23. 23 rafael 22/11/2009 às 2:42 AM

    Acho que o itau esta pagando para comentarem contra o vídeo!
    WTF? Vídeo preto no branco! mostra a realidade do negro no brasil. vai você com seu cabelo de “buxa”como vcs chamam o nosso, pele preta, “cara” de marginal entrar no banco!
    Vai vendo malandro….
    Parabéns pelo FLAGRANTE!!

  24. 24 wilson hiroshi matsumoto 09/12/2009 às 10:42 PM

    Olás pessoas!
    Vou ao banco muito pouco. Já aconteceu de a porta travar comigo umas poucas vezes. Mas já vi acontecer com todo tipo de gente, branco, negro, asiático, velhinhos, até crianças.
    Pra mim, quando eu vi o vídeo, a pergunta mais importante é: se a primeira pessoa que passou pela porta TIVESSE UMA ARMA dentro da bolsa???????!!!!! Ele passou direto!!!!!!! Acho que a situação, além do claro preconceito racial e social (porque todo mundo (TODO MUNDO!) acha que negro é pobre além de ladrão) é a da INEFICÁCIA da porta giratória com o suposto DETECTOR DE METAIS.
    Abs a todos.

  25. 25 Rogério 07/01/2010 às 1:12 PM

    Olá pessoal!
    Concordo com aqueles que duvidando da veracidade do vídeo, no entanto, também não temos como provar ao contrario. Uma coisa é fato, vivemos em um país racista sim!
    O racismo não é um problema apenas do negro, mas de toda sociedade. Para algumas pessoas é muito mais fácil negar ou ignorar sua existência, para que não tenham que enxergar seu próprio racismo. O racismo, assim como outros preconceitos, deve ser combatido e não ignorado, como observei em vários relatos. Eu não preciso ser mulher para entender que o machismo é uma M… Não preciso ser obeso para saber que há preconceito contra os mesmo.
    Quando criança desejei que houvesse uma pílula que deixassem as pessoas negras, pois Somente assim, aqueles que dizem que o racismo não existe, iriam provar na pele sua existência.
    Um grande abraço

  26. 26 Rogério 07/01/2010 às 1:19 PM

    Olá pessoal!
    Concordo com aqueles que duvidam da veracidade do vídeo, no entanto, também não temos como provar o contrario. Uma coisa é fato, vivemos em um país racista sim!
    O racismo não é um problema apenas do negro, mas de toda sociedade. Para algumas pessoas é muito mais fácil negar ou ignorar sua existência, para que não tenham que enxergar seu próprio racismo. O racismo, assim como outros preconceitos, deve ser combatido e não ignorado, como observei em vários relatos. Eu não preciso ser mulher para entender que o machismo é uma M… Não preciso ser obeso para saber que há preconceito contra o mesmo.
    Quando criança desejei que houvesse uma pílula que deixassem as pessoas negras, pois Somente assim, aqueles que dizem que o racismo não existe, iriam provar na pele sua existência.
    Um grande abraço

  27. 27 ederson 13/05/2010 às 1:04 PM

    eu detesto entrar em banco, principalmente o itau. eu e meu amigo fomos ao banco, eu estava com um celular n70 igual a que o meu amigo tbm usa. entramos na agencia mas estava lotada! então saimos pra e demos uma volta pra fazer outras coisas, quando volto da mesma forma que eu deixei a agencia minutos antes a porta travou, voltei pra destravar, como não tinha nada de diferente eu fui entrar de novo e a porta travou novamente, meu amigo que estava com objetos identicos aos meus entrou de cara!

  28. 28 janaina nunes 29/05/2010 às 9:12 PM

    Olá, gostaria de saber com quem postou esse vídeo como faço para usá-lo num trabalho de faculdade que estou fazendo…achei a temática pertinente e se o guarda barrou mesmo o cara negro ou foi simples coincidência não importa. O fato é que isso acontece sim, a nossa sociedade é preconceituosa sim. Certo dia entrei num banco e a porta travou. Como de praxe, tirei todo o tipo de metal de dentro dela e não adiantou…então o guarda olhou pra mim e destravou a porta dizendo: ” pode entrar, tu não tem cara de bandida”…Ou seja, o guarda tem como travar ou destravar a porta. Isso é Fato!!!!!!

  29. 29 UNDERGRUND 11/08/2010 às 6:50 AM

    VÃO PROCURAR O QUE FAZER E PARA DE ENCHER O SACO
    DE QUEM ESTA TRABALHANDO.

  30. 30 Alessandra 04/11/2010 às 3:35 AM

    Sou branca e aconteceu comigo. Acho que além do racismo, tb entra a questão do segurança ir com a sua cara ou não. O fato é que se esse video não foi corrompido, significa que a porta não trava por detectar metais e sim pelo segurança com o controle na mão. Se eles não têm esse controle, porque permanecem com um das mãos para trás?

  31. 31 João Carpalhau 09/03/2011 às 8:13 PM

    Excelente iniciativa, idéia brilhante, video espetacular. Mas deixo um conselho: Dá próxima vez faça mais de um exemplo, somente assim as pessoas se convencem… E olhe lá.
    Quando fiz a legalização do Sal de Cozinha, muita gente também não acreditou.
    Parabéns!!!

  32. 32 andreia 03/05/2011 às 1:38 AM

    meu o preconceito não e so com os negros e sim com quem vai mal vestido,pessoas obesas ,etc mas fiquei chocada com isso meu marido e negro e se fosse com ele não sei o que faria
    preconceito e burrice musica gabrilel pensador que vergonha de ser brasileira ?????????????????????????? estou sem palavras que vergonhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

  33. 33 Sebastião Cavalcante 02/12/2011 às 8:59 AM

    Jornal O Estado

    CARTA PROPOSTA

    Senador Canedo 02 de dezembro, de 2011.

    A Sr.(a)
    Diretor de Marketing do Banco Bradesco.

    Caro Diretor

    O JORNAL O ESTADO é uma publicação mensal que veicula noticias das prefeituras Goianas, Câmaras Municipais, Assembléias Legislativa e Associação de Bairros. É uma mídia para os órgãos de Administração direta e indireta deste Estado. Atualmente circulando com 12 páginas – com primeira e última em policromia, no formato germano – apresentando uma tiragem de 5.000 exemplares, cobrindo a capital e todos os municípios do Estado de Goiás, Palmas To, além de Brasília, via mala direta, nas associações de bairros, órgãos públicos, comércio canedense e nos terminais de ônibus.
    Sendo que no dia 20 de dezembro o jornal circulará em edição especial alusivas ao natal e ano novo. Tendo as paginas central em policromia com mensagens das empresas que ajudam no desenvolvimento de nossa cidade.
    Assim gostaríamos de solicitar a V.Sa. A autorização para publicação de mensagens, de uma pagina 2.000.00 ½ 1.000.00 ¼ 500.00 1/8 anuncio padrão 250.00 ou conforme material a ser definido por esta empresa.
    Na certeza de contarmos com a vossa colaboração desde já nossos agradecimentos.

    Atenciosamente

    Sebastião Cavalcante

    Diretor comercial
    Jornaloestado@hotmail.com para recebimento de material


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS Dois Espressos   Twitter Dois Espressos   Vídeos Dois Espressos   Fotos Dois Espressos
Músicas Dois Espressos   Links Dois Espressos   Locais Dois Espressos   GReader Dois Espressos
Facebook Dois Espressos   Livros de Dois Espressos   Corridas de Dois Espressos

Última corrida

Corridas

Fotos recentes

Mais fotos

Últimos Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Última nota do Moleco

" (...) Quanto a mim, a base de minha vida vai ser uma fazenda em algum lugar onde vou produzir parte de minha própria comida, e, se necessário, toda ela. Um dia não vou fazer coisa alguma além de sentar embaixo de uma árvore para ver minha lavoura crescer (depois do trabalho devido, claro) -- e beber vinho caseiro, e escrever romances para edificar meu espírito, e brincar com meus filhos, e relaxar, e gozar a vida, e brincar, e assoar o nariz. (...) Vou viver a vida do meu jeito 'preguiçoso coisa ruim', é isso o que vou fazer."

Diário de Jack Kerouac, 23 de agosto de 1948.
Molecos Viajantes

Últimos links del.icio.us


%d blogueiros gostam disto: