Textos categorizados 'Praliné'

Chocolates até R$20 que você deveria provar

A história é a seguinte: aproveitando a idéia que surgiu enquanto eu comia um pacotinho de Raffaelo, o embalo da série de textos sobre comida e o frio que tem feito por esses dias, falemos sobre os chocolates realmente bons que se podem ser comprados com menos de R$20.

De cara já vou avisando que não sou fã de chocolates e entendo pouquíssimo do assunto. No entanto, sou defensor da idéia de que quando falamos em produtos ou marcas tradicionais, o melhor é provar tudo e conhecer todas.

Assim sendo, listei abaixo 6 dentre as melhores e mais famosas marcas “comerciais” — produzidas em grande escala — que podem ser encontradas no Brasil ou facilmente compradas pela Internet. Não são os 6 melhores chocolates do mundo, mas são, sem dúvida, superiores a maioria dos produtos fabricados por aqui.

neuhausNeuhaus (Bélgica)

Neuhaus é um dos chocolates belgas mais famosos do mundo. Começou a ser fabricado em 1857 por Jean Neuhaus, um suíço radicado na Bélgica que jurava de pés juntos ter sido o inventor do praliné (aquele “crocante”, feito com amêndoas e caramelo… sabe?).

Com lojas espalhadas por todo o mundo (de onde se pode comprar pela Internet) é relativamente fácil encontrá-lo aqui no Brasil. Essa barrinha acima, com 45g de chocolate ao leite e crocante de avelãs, sai por uns R$15.

LindtLindt & Sprüngli (Suíça)

Lindt é uma das mais antigas fábricas de chocolate da Suíça. Dos 6 chocolates dessa lista, são os mais fáceis de se encontrar por aqui (até o Submarino e a Americanas.com vendem Lindt), com preços que costumam varias entre R$10 e R$15.

Curiosidade histórica: foi Rodolphe Lindt, fundador da empresa, que em 1879 inventou a máquina para refinar chocolate. Ao misturar a pasta refinada com manteiga de cacau, Lindt criou o primeiro tablete de chocolate que derretia na boca.

Godiva2Godiva (Bélgica)

A quem diga que esse é o melhor chocolate do mundo. Não posso confirmar porque os poucos chocolates Godiva que já provei — comprados aqui no Brasil — foram produzidos na fábrica que fica na Pensilvânia, EUA, com receitas mais puxadas no açúcar para agradar os consumidores norte-americanos. Quem já provou os chocolates produzidos na fábrica da Bélgica — que abastece o mercado europeu — diz que eles são muito superiores aos dos EUA.

Fáceis de encontrar por aqui, os chocolates Godiva são também os mais caros da lista. Com menos de R$20 dá pra comprar apenas essa caixinha acima, com 4 variedades de bombons ou, em um dia de dolar baixo e muita sorte, uma das caixinhas com 4 trufas. As opções maiores (com até 36 peças) chegam facilmente aos R$150.

cluizelMichel Cluizel (França)

Contando com apenas 200 empregados a fábrica de Michel Cluizel, situada na Normandia, norte da França, é uma das últimas e raras empresas familiares que ainda produz seu próprio chocolate a partir do cacau.

Disputando com a chocolataria Valrhona o título de melhor chocolate da França, Cluizel viaja o mundo para visitar pessoalmente plantações de cacau e escolher os melhores grãos. Suas barras de chocolate amargo — cujo teor de cacau pode superar em muito os 76% que muitos consideram o limite do palatável — são minhas favoritas.

Difíceis de encontrar no Brasil (achei uma única vez no Carrefour), as barras de 100g, quando estão num bom preço, custam entre $15 e R$20. Na Internet saem por cerca de  US$7 (sem os custos de envio).

CaffarelCaffarel (Itália)

Pra encurtar a história sobre a qualidade dos chocolates Caffarel, basta dizer que foi o italiano Pierre Paul Caffarel que ensinou François Luiz Cailler — primeiro chocolateiro da Suíça, em 1819 — a fazer chocolate, e que foi ele que, em 1852, inventou a gianduia (mistura de chocolate com creme de avelã, mais conhecida hoje em dia como Nutella).

Difíceis de encontrar no Brasil, é mais fácil comprá-los pelo eBay, na loja The Chocolate Moose.

valrhonaValrhona (França)

Chocolate preferido por 9 entre 10 chefs pâtissier (incluindo o renomado confeiteiro francês Pierre Hermé), Valrhona é chamada por alguns de “Tiffany dos chocolates”. Da fábrica em Tain L´Hermitage, no Valle du Rhône (daí o nome Valrhona…) saem alguns dos chocolates mais premiados do mundo, como esse aí ao lado, o Valrhona Jivara 40%, eleito pela Academy of Chocolate como melhor chocolate ao leite do mundo em 2008.

A primeira vez que encontrei por aqui foi no Rio de Janeiro, numa importadora em Copacabana (dizem que em São Paulo é mais fácil encontrar… alguém confirma?). Nas outras vezes em que comprei achei mais prático pedir diretamente pela Internet, na The Chocolate Moose (cada barra custando algo entre US$5~US$7).

_______________

Alguma loja na sua cidade vende esses chocolates? Conhece algum outro fornecedor que envie para o Brasil? Conte-me nos comentários.


RSS Dois Espressos   Twitter Dois Espressos   Vídeos Dois Espressos   Fotos Dois Espressos
Músicas Dois Espressos   Links Dois Espressos   Locais Dois Espressos   GReader Dois Espressos
Facebook Dois Espressos   Livros de Dois Espressos   Corridas de Dois Espressos

Última corrida

Corridas

Fotos recentes

Rave no Aquário

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Nanquim, por Milo Manara

Mais fotos

Últimos Tweets

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Última nota do Moleco

" (...) Quanto a mim, a base de minha vida vai ser uma fazenda em algum lugar onde vou produzir parte de minha própria comida, e, se necessário, toda ela. Um dia não vou fazer coisa alguma além de sentar embaixo de uma árvore para ver minha lavoura crescer (depois do trabalho devido, claro) -- e beber vinho caseiro, e escrever romances para edificar meu espírito, e brincar com meus filhos, e relaxar, e gozar a vida, e brincar, e assoar o nariz. (...) Vou viver a vida do meu jeito 'preguiçoso coisa ruim', é isso o que vou fazer."

Diário de Jack Kerouac, 23 de agosto de 1948.
Molecos Viajantes

Últimos links del.icio.us


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 39 outros seguidores